"ela acreditava em anjos, e porque ela acreditava eles existiam"

Arquivo para abril, 2011

Quando a inspiração vem…

Escrevemos tudo aquilo que sentimos,que pensamos….Que é o meu caso…. (mais…)

Anúncios

Duas formas de amar!

Te amo e ti odeio.É como se eu tivesse vontade de te dar um tiro e entrar na frente pra te salvar


Continuação.

2° :

‘Ymperfeyto’

Tem coisas que você faz
Que sua beleza física não compensa
E não tente mudar o fato
De que são fúteis as coisas em que pensa

Só fala mentiras
E seus atos são perfeitos
Eu tento não enxengar
Os seus tantos defeitos

Diz tudo que eu quero ouvir
E faz coisas tão inexplicáveis
Seus dotes de Don Juan
São realmente admiráveis

Todas te amam
Mas apenas eu consigo ver
Que você tenta não transparecer
Um grande medo

Se não me ama
Por que, e pra que brincar?
Não percebe que meu coração
Se derrete com seu olhar?

Mas um dia,tenho certeza
Vai querer voltar atrás
Mas quando esse dia chegar
Pode ser tarde demais.

É isso,espero que tenham gostado e volto outro dia,quem sabe! 😀

Por: Isabela G.


Veia Poética

Ora,ora,se não estamos nós aqui de novo? Pois é,pensei que não teria mais tempo pra postar,mas esses últimos dias tive um surto de veia poética,e escrevi logo duas! 😀
Em primeira mão pra vcs,lá vai:

Particularidade

Eu me sinto imcompleta
E quando fecho os olhos
Minha imagem é imperfeita

Não vejo sentido na vida
Isso é só uma passagem torturante
Na qual vivo em função de um todo estúpido

A sociedade não me entende
Nem eu mesma me entendo
Que ridículo,eu não consigo me encontrar

Me isolar não funciona
A morte não me saceia
Viver me aperreia
Me afogo em solidão

Só fazem perguntas idiotas
Não enxengam que eu apenas minto
Dizendo que estou presente
E a cabeça virando poeira

Pode parecer besteira
Mas é exatamente isso que deve parecer
Você no seu mundo do “achismo”
Fazendo meu cérebro derreter

Em meio a tanto caos
A futilidade até me convém
Assim terei mais motivos
Pra te tratar com desdém.

Por: Isabela G.

PS: Segue o 2° poema,no próximo post. 😉